A piscina de natação





Antes de sabermos como funcionam as provas e cada modalidade de nado da natação, vamos conhecer como é o local onde os atletas têm que realizar as provas que é a piscina.

- Existem dois tipos de piscina nas quais as provas são realizadas. A de 25 metros e a de 50 metros (Ver fotos). Na piscina curta (25 metros) a única diferença entre uma e outra é a sua extensão. As demais medidas da piscina curta são iguais a piscina de 50 metros.


- Baseando-se então na piscina olímpica, ou então, 50 metros, em seu comprimento, há uma tolerância de até 3 centímetros em ambas as cabeceiras, quando da utilização de placas de equipamento eletrônico, usadas para a batida dos nadadores a cada final de prova. Após a colocação destas placas, o espaço restante entre uma extremidade a outra da piscina, deve medir exatos 50 metros. A profundidade mínima de uma piscina de natação deve ser de 1,35 metros da cabeceira principal em que hajam blocos de partida. Nos restante da piscina, a sua profundidade deve ser de 2 metros ou mais.


- As raias têm que apresentarem uma largura mínima de 2,5 metros cada. No lado de fora das raias de números 1 e 8 deve haver uma sobra de 50 centímetros e uma divisória de raia separando esses espaços das respectivas raias (foto abaixo).

- As divisórias das raias, as cordas flutuantes, ficam estendidas por todo o comprimento da piscina e devem permanecer presas às cabeceiras por suportes reforçados.


- Os blocos de partida (foto abaixo), de onde saltam os atletas para a água, tem altura acima da superfície da água que pode variar de 50 a 75 centímetros. A área da superfície do bloco de partida deve ter pelo menos 50 centímetros de largura por 50 centímetros de comprimento e estar revestida com material antiderrapante. A inclinação máxima deste bloco não pode ser superior a 10 graus.



Comente:

Nenhum comentário