Lochte ganha mais dois ouros e chega a 30 medalhas em Mundiais






Lochte ganha mais dois ouros e chega a 30 medalhas em Mundiais


Assim como já havia sido em Dubai, dois anos atrás, Ryan Lochte fechou o Mundial de Natação em Piscina Curta de Istambul (Turquia), neste domingo, como o grande nome da competição. O norte-americano de 28 anos faturou seis medalhas de ouro (duas só neste domingo) e repetiu o desempenho de 2010.

Não tivesse costume de presentear torcedores com medalhas, Lochte teria 20 de ouro em Mundiais de Piscina Curta em sua coleção pessoal e 30 no total. Se fosse um país, o norte-americano seria o quinto colocado do quadro histórico de medalhas, só atrás de Estados Unidos, Austrália, China e Suécia. Essa foi a 11.ª edição do Mundial.

Neste domingo Lochte perdeu a final dos 200m costas por míseros dois centésimos para o polonês Radoslaw Kawecki, ficando com a prata. Apenas 20 minutos depois ele caía na piscina de novo para vencer os 100m medley (prova que não é olímpica), com o tempo de 51s21, ficando longe de superar seu recorde mundial, de 50s71, cravado no sábado, durante a semifinal. Para fechar o dia e o Mundial com chave de ouro, ele ajudou os Estados Unidos a vencer o revezamento 4x100m livre, sendo o último a nadar, no estilo livre.

Enquanto o norte-americano só comprovava sua fama, a grande revelação do Mundial foi o russo Vladimir Morozov, que venceu os 100m livre neste domingo, com o tempo de 45s65, colocando 1s15 de folga sobre o segundo colocado. Na ausência de Cesar Cielo, o garoto de 20 anos deixa Istambul como campeão mundial dos 100m e dos 50m (provas que o brasileiro havia vencido em Dubai) e recordista do campeonato em ambas as disputas, superando os recordes que eram de Cielo. Na final dos 4x100m livre, ele foi mais rápido que Lochte, mas não conseguiu tirar a diferença dos americanos, ficando com prata.

Já o húngaro Laszlo Cseh manteve a fama de bater na trave. Neste domingo, ele ficou com a prata nos 200m borboleta, atrás do japonês Kazuya Kaneda, que bateu o recorde do campeonato (1min51s01). Cseh, assim, terminou o Mundial com duas pratas e um bronze. Ele já soma 17 medalhas em Mundiais (de piscina longa e curta) e Olimpíadas, mas só uma delas é de ouro, conquistada em Montreal/2005.

Sua compatriota Katinka Hosszú foi melhor e faturou cinco medalhas em Istambul, sendo duas de ouro, duas de prata e uma de bronze. Neste domingo, ela fechou a competição com o segundo lugar nos 200m livre, vencido pela norte-americana Allison Schimitt.




Comente:

Nenhum comentário