Demitido do Pinheiros, técnico quer retomar trabalho com Fratus





Fratus ficou em quarto em Londres nos 50m, apenas uma posição atrás de Cielo. Foto: Bruno Santos/Terra

Após acompanhar os pupilos na Olimpíada de Londres, o técnico Arilson Silva gozou de merecidas férias e, quando retornou ao Pinheiros (na semana passada), descobriu que havia sido demitido. Chateado, o coach, que ficou 12 anos no clube paulistano, deseja voltar a trabalhar com Bruno Fratus, quarto colocado na prova dos 50 m na capital inglesa.

"Acabou um ciclo olímpico e o clube decidiu tomar direções diferentes das minhas. Eles decidiram me dispensar, não quiseram mais meu trabalho", afirmou Arilson, que não teve tempo sequer de se despedir de Felipe França (a dupla, considerada especialista no nado peito, estava junta desde 2005).

Sobre o futuro, o treinador diz estar analisando propostas, sem adiantar os possíveis destinos. Ele, no entanto, admite a vontade de manter o trabalho com o jovem Fratus. "Estou com ele desde janeiro do ano passado. Um ano e meio já. Seria ótimo para mim e para ele e vejo com bastante possibilidade continuar trabalhando com ele", contou.

Uma opção de Arilson é montar uma equipe independente de treinamento, assim como o P.R.O. 16, time carioca que conta com nomes como César Cielo, Leonardo de Deus, Nicholas Santos, entre outros.




Comente:

Nenhum comentário