'Ganhei essa medalha com Phelps e Ryan do meu lado', diz Thiago Pereira





Quando caía na piscina todos os dias para treinar, Thiago Pereira não estava sozinho. Michael Phelps e Ryan Lochte estavam lá, em cada braçada, em cada virada, em cada chegada. Acreditava que poderia batê-los, mesmo sendo os dois os grandes nomes da história nas provas de medley. Neste sábado, o pensamento tomou forma. Com os dois na piscina, conquistou a medalha de prata nos 400m medley e viu Phelps sair cabisbaixo, sem entender o que havia acontecido.

Por muito tempo, o brasileiro ouviu sobre sua má sorte ao fazer parte da mesma geração do fenômeno americano. Era a certeza de que o ouro já tinha dono. Ele deu de ombros. Continuou trabalhando, batendo na trave, mas ainda resistia. Pensou até em deixar de nadar a prova já que os resultados não andavam assim tão bons. E se deu mais uma chance. Em Londres, a jornada começou com surpresas. Com ele garantindo o quarto melhor tempo das eliminatórias e Phelps rezando para ficar com a última vaguinha na final. O húngaro Laszlo Cseh, bronze em Atenas-2004 e prata em Pequim-2008, não teve a mesma sorte, amargando o nono lugar. Foi a senha para Thiago entrar ainda mais forte na briga.

- Eu vim aqui e fiz o meu melhor e estou feliz que consegui uma medalha. Eu gosto do fato de estar competindo com todos esses caras grandes. O melhor é que eu ganhei esta medalha com Phelps e Ryan ao meu lado. Ele ainda é Michael Phelps. Ele é legal. É o maior atleta do mundo. Ryan também, e os dois nadam muito bem - disse.
saiba mais
Nem mesmo na hora de dormir, Thiago Pereira deixa de lado a medalha de prata
Comentarista prevê novo pódio para Thiago Pereira

Por isso mesmo foi ainda mais especial pisar naquele degrau do pódio.

- Durante a cerimônia eu quase chorei. Tudo o que aconteceu desde 2004 (ele foi quinto em Atenas-2004 e quarto nos 200m medley em Pequim-2008) foi passando pela minha cabeça. É uma sensação incrível, mas agora tenho que me concentrar nos 200m, que é a minha prova principal.

Lochte está na mira.

Comente:

Nenhum comentário