Nova geração de nadadores brasileiros aprova Crystal Palace






Parte da seleção brasileira de natação fez um período de preparação esta semana em Crystal Palace, em Londres, local que vai servir de base para a equipe durante a Olimpíada-2012. Liderada pela experiente Joanna Maranhão, que vai disputar os Jogos pela terceira vez, a nova geração do país aprovou a piscina, a estrutura do centro de treinamento e já pôde sentr um pouco do clima olímpico.

"Foi a primeira vez que vim aqui em Crystal Palace, achei ótima a piscina, a parte de musculação, é tudo o que a gente precisa para continuar os treinamentos do Brasil. É bom saber que a estrutura física é boa", disse Joanna Maranhão, que aos 25 anos já participou de Atenas-2004 e Pequim-2008.

Glauber Silva, que vai disputar a Olimpíada pela primeira vez, na prova dos 100 metros borboleta, também fez elogios ao local de preparação da equipe brasileira, que fica localizado na região Sul da capital inglesa.

"A piscina é muito boa, tem um bloco de primeira qualidade, o mesmo que vai ser usado na Olimpíada, academia boa. Estamos no lugar certo para fazer a preparação antes da Olimpíada", afirmou Glauber.

Piscina de Crystal Palace será a base dos brasileiros durante a Olimpíada em Londres

Piscina de Crystal Palace será a base dos brasileiros durante a Olimpíada em Londres
Crédito da imagem: Tiago Leme/ESPN

Além de Joanna Maranhão e Glauber Silva, também estiveram em Londres esta semana Marcelo Chierighini, Daniel Ozerchowski, Felipe Lima, Graciele Herrmann e Henrique Rodrigues. Este grupo vai nadar no Torneio Marenostrum, em Barcelona (Espanha), entre os dias 2 e 6 de junho, e depois em Canet, na França, entre 7 e 6 do mesmo mês.

Na próxima semana, outra parte da equipe brasileira, com atletas mais experientes, também passa alguns dias se preparando em Crystal Palace antes de disputar o Troféu Sette Colli, em Roma, entre os dias 14 e 16 de junho. Cesar Cielo, Bruno Fratus, Tales Cerdeira, Nicolas Oliveira, Henrique Barbosa, Leonardo de Deus, Thiago Pereira e Nicholas Santos estão neste grupo.

Apesar da experiência de estar indo para a sua terceira Olimpíada, Joanna Maranhão não escondeu a sua ansiedade pelos Jogos de Londres, quando irá em busca de uma medalha nos 400 metros medley.

"Falei que eu estava emocionada quando eu cheguei aqui. Apesar de ser a terceira vez, é um evento que acontece de quatro em quatro anos. Agora é uma Joanna diferente, agora é a cereja do bolo, é muito bom saber que faço parte do time olímpico. É uma sensação de plenitude, de felicidade muito grande, é uma emoção", descreveu Joanna.

Já a gaúcha Graciele Herrmann, de 20 anos, que vai fazer a sua estreia olímpica, também falou da importância deste período de preparação na Inglaterra.

"É diferente estar aqui, você está em Londres, não está no Brasil. Acho que bate um psicológico diferente, já estamos respirando o arzinho de Londres", afirmou Graciele.

Durante a preparação, a convivência com atletas mais experientes, que já participaram de outras Olimpíadas, como Cielo e Joanna, por exemplo, acaba sendo importante para esta nova geração de nadadores brasileiros.

"Esse pessoal mais experiente acaba transmitindo um pouco desses ensinamentos para a gente, é importante a convivência com eles nesse periodo de preparação. Só por observar o que ele fazem já ajuda bastante", disse Daniel Ozerchowski, que aos 27 anos vai disputar os Jogos pela primeira vez, na prova dos 100 metros costas.


Comente:

Nenhum comentário