Thiago Pereria está confiante na medalha em Londres





O nadador brasileiro Thiago Pereira, um dos mais premiados nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara no ano passado, espera coroar a ascensão de sua carreira esportiva com uma medalha nos Jogos Olímpicos de Londres, que serão disputados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto.

"Acho que posso conseguir uma medalha nos Jogos, pois fiz grandes provas no ano passado e estou agora muito bem treinado", disse Thiago.

Na temporada de 2011 e agora em 2012, o nadador brasileiro conseguiu resultados importantes na prova dos 200 m medley, sua especialidade, mas também mostrou progressos em outras modalidades. "Em 2011 tive grandes surpresas, como em Santa Clara, nos Estados Unidos, onde foi uma de minhas melhores competições tanto nos 200 m medley como nas outras provas", afirmou o nadador, 26 anos, nascido em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

Em Londres, Thiago disputará sua terceira Olimpíada, mas o nadador ainda não se atreve a afirmar se na capital britânica conseguirá o ponto mais alto de seu nível. "Não há como saber, só nos próximos anos, pois o esporte mudou e há nadadores com quase 40 anos disputando medalhas", disse.

Após conseguir em 2004 o título mundial em piscina curta dos 200 m medley no campeonato disputado em Indianápolis, Thiago se dedicou a aperfeiçoar essa prova e repetiu a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, e Guadalajara, 2011.

Nas últimas disputas pan-americanas realizadas em território mexicano, o brasileiro subiu também ao lugar mais alto do pódio nas provas de 100 e 200 m costas, 400 m medley e nas equipes de 4x100 livres e medley, ganhando um total de seis medalhas de ouro, as mesmas conseguidas quatro anos antes no Rio de Janeiro. "A atuação destacada em Guadalajara serviu para me dar uma motivação a mais, mas agora estou com uma motivação total para a Olimpíadas, afirmou o nadador.

Thiago acredita também no desempenho em Londres dos outros nadadores da equipe brasileira, liderada por César Cielo, campeão dos 50 m livres nos últimos Jogos Olímpicos. "Nos dois últimos Jogos vimos que estamos melhorando, além de César (Cielo) e eu, tivemos também em Pequim Kaio Márcio na final olímpica, cada ano que passa temos sempre alguém aparecendo e isso é muito bom para a natação brasileira", ressaltou.

O atleta espera que a consagração total para a natação brasileira chegue dentro de quatro anos, quando o País será anfitrião dos Jogos Olímpicos.
"A natação brasileira caminha muito melhor e vamos ver isso nos próximos jogos (de Londres), mas queremos muito nossa consagração aqui no Brasil, nos Jogos de 2016", acrescentou o nadador, que em 2007 ostentou o recorde mundial dos 200 m medley em piscina curta, com marca de 1m53s14.


Comente:

Nenhum comentário