Inclusão de Gustavo Borges no salão da fama inspira filho a tentar sucesso






Aos 39 anos, Gustavo Borges viveu um dos momentos mais emocionantes da sua vida. Ele se tornou o 20º brasileiro a fazer parte do salão da fama do esporte. Ser imortalizado como um dos maiores de todos os tempos da natação inspirou o filho Luiz Gustavo, de apenas 13 anos. No complexo contruído na Praia de Fort Lauderdale, na Flórida, nos Estados Unidos, eles nadam lado a lado. Orgulho para um pai coruja que dedicou a carreira ao esporte.

- Ele vai ser diferente. Não dá para ser igual. Mas a torcida é grande. O importante é ele fazer o melhor dele, ele conhecer os limites, saber até onde ele consegue chegar. A minha torcida é enorme - disse Gustavo Borges.

Escutando cada palavra, Luiz Gustavo sonha com um futuro vencedor como o do pai. E ver Gustavo Borges ser homenageado durante a cerimônia de inclusão no Salão da Fama Internacional de Natação o deixou orgulhoso e com vontade de seguir o mesmo caminho.

- Tenho muito orgulho dele. E um dia gostaria de estar em um momento em que ele está agora. É muito difícil chegar nesse lugar e ele está de parabéns.

 Gustavo Borges ganhou quatro medalhas olímpicas. Duas de prata e duas de bronze. Foram ainda 19 medalhas em Jogos Pan-Americanos e outras 31 em etapas de Copa do Mundo. O nadador agora faz parte de um grupo seleto, que inclui apenas outros dois brasileiros: a nadadora Maria Lenk, nomeada em 1988, e o maratonista aquático Abílio Couto, que entrou para imortais em 2001.

- Maria Lenk teve a sua influência em uma época em que era difícil até mesmo a comunicação e todos os seus feitos eram difíceis de chegar até a população - lembra Gustavo Borges.

Gustavo Borges foi morar nos Estados Unidos com 17 anos para treinar e surgir como um dos maiores nadadores de todos os tempos. Luiz Gustavo ainda não sabe que rumo vai tomar no futuro. Mas escuta com atenção os quatro conselhos que o pai deu no discurso emocionado durante a cerimônia de inclusão no salão da fama: ficar atento às oportunidades; se apaixonar pelo o que faz; trabalhar duro; ter uma atitude positiva todos os dias.

- Isso é um resultado de uma vida inteira dentro do esporte - disse.

Em junho será a vez de Gustavo Kuerten. Em outubro, o levantador Maurício. Eles vão se juntar a outras lendas do esporte brasileiro que já fazem parte dos salões da fama do esporte. No total, apenas 20 brasileiros têm esta honra. Veja abaixo a lista:


OS BRASILEIROS IMORTALIZADOS NOS SALÕES DA FAMA DOS ESPORTES
Natação Gustavo Borges, Maria Lenk e Abílio Couto
Futebol Pelé, Garrincha e Zagallo
Basquete Oscar, Amaury Pasos, Hortência e o técnico Togo Renan Soares, o Kanela.
Judô Aurélio Miguel
Atletismo Adhemar Ferreira da Silva e Joaquim Cruz
Vela Torben Grael
Boxe Éder Jofre
Automobilismo Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna
Skate Bob Burnquist
MMA Royce Gracie


Comente:

Nenhum comentário