Após índice, Glauber Silva ‘defende’ vaga e garante presença em Londres






Após seis horas de tensão e expectativa, Glauber Silva pôde, enfim, comemorar a sonhada classificação para Londres. O índice dos 100m borboleta veio pela manhã, na Tentativa Olímpica, no Rio de Janeiro. Mas ele precisava esperar a final para garantir que ninguém ultrapassaria sua marca. Com a vaga debaixo dos braços, ele só sonha agora com a pronta recuperação do pai, José Cirilo Silva, que está internado em na UTI, após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

- A ficha está começando a cair agora. Agora está confirmado. Estou dentro e ninguém mais pode tirar a minha vaga. Mas nem vou ter tanto tempo para comemorar. Agora, é treinar, fazer bonito lá e comemorar depois – disse Glauber, que embarca para Brasília na manhã deste domingo para visitar o pai no hospital.

Glauber Silva na Tentativa Olímpica (Foto: Satiro Sodré / Agif)

Nas eliminatórias, Glauber Silva alcançou a marca de 52s24. O índice estipulado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos era de 52s33. Na final, nem precisou bater em primeiro para garantir a classificação. Marcos Macedo ficou em primeiro, mas com um tempo acima (52s64) do rival brasiliense, que terminou em segundo, com 52s93. Arthur Mendes ficou em terceiro, em 53s20.

- Foram horas de apreensão. Cheguei no hotel, tentava dormir, desligava a televisão, computador, mas não conseguia. Era a ansiedade de chegar para nadar essa prova. Queria ter batido na frente, mas não deu. Pelo menos, consegui garantir a vaga.

Glauber Silva na Tentativa Olímpica (Foto: Satiro Sodré / Agif)

Nos 100m borboleta feminino, Daiene Dias foi quem se aproximou mais do índice, com o tempo de 1m00s68. Dandara Mendes (1m00s69) e Daniele Jesus (1m01s27) ficaram em segundo e terceiro, respectivamente. A marca exigida para garantir vaga em Londres era de 58s70.

Nadando sozinho, Leonardo fim chegou perto da classificação nos 200m costas. O nadador do Minas fez 1m59s54. O índice era de 1m58s48.

Brasil soma agora 18 nadadores classificados

Com Glauber Silva e Marcelo Chiereghini (4x100m livre), que confirmaram a classificação para Londres na Tentativa Olímpica, o Brasil soma 18 nadadores classificados. Os 16 já garantidos antes da último seletiva são: Cesar Cielo (50m, 100m livre e 4x100m livre), Bruno Fratus (50m livre), Felipe França (100m peito), Felipe Lima (100m peito), Henrique Barbosa (200m peito), Tales Cerdeira (200m peito), Kaio Márcio (100m e 200m borboleta), Daniel Orzechowski (100m costas), Thiago Pereira (200m e 400m medley), Leonardo de Deus (200m borboleta e 200m costas), Henrique Rodrigues (200m medley), Nicolas Oliveira (100m livre e 4x100m livre), Daynara de Paula (100m borboleta), Graciele Hermann (50m livre), Joanna Maranhão (400m medley) e Fabiola Molina (100m costas).
 



Comente:

Nenhum comentário