Após doping, Fabíola Molina garante vaga nas Olimpíadas






O último dia de disputas do Troféu Maria Lenk será inesquecível para Fabíola Molina. A atleta, que perdeu os índices conquistados para Londres-2012 após ser pega no doping no ano passado, cravou 1min00s74 nos 100m costas e carimbou o passaporte para as Olimpíadas, além de ter faturado o ouro, neste sábado, no Rio de Janeiro.

Ela, que havia feito 1min01s00 nas eliminatórias, nadou pouco menos de um décimo abaixo da marca estipulada pela CBDA.

— Foi muita emoção, essa minha preparação para a prova foi especial. Conseguir o índice já é bem emocionante, ainda mais depois de tudo que aconteceu — disse a nadadora, que chorou após a conquista.

A medalha de prata ficou com a francesa Laure Manaudou, com 1min01s02, enquanto o bronze foi para Carolina Henao, com 1min02s34.

Antes, Joanna Maranhão venceu com facilidade nos 200m borboleta feminino. Ela chegou com quase oito segundos de vantagem para a segunda colocada, Yana Medeiros, que cravou 2min17s09. Larissa Cieslak completou o pódio com 2min18s08.




Comente:

Nenhum comentário