Poliana Okimoto diz que pernada não mudou o resultado de França





Horas após o ouro de Felipe França nos 50m peito, no Mundial de Xangai, sites americanos apontaram "movimento irregular" do brasileiro no final da prova e contestaram a conquista. Convidada do "Tá na Área", a maratonista aquática Poliana Okimoto defende França e revela que outros nadadores já fizeram uma golfinhada ilegal antes da chegada. A brasileira acredita, porém, que o movimento não foi suficiente para mudar o resultado da prova.

- Eu acho que muita gente usa, muita gente faz. No último mundial aconteceu o contrário (França ficou com a prata e o vencedor, Cameron Van Der Burgh, também foi acusado de fazer movimento ilegal). Mas acho que ali ele já não perderia de jeito nenhum, ele já estava pelo menos uma braçada na frente. Dando ou não a pernada ele ia bater na frente do mesmo jeito. A pernada acaba dando uma propulsão maior para chegar na parede, mas eu acredito que não ia mudar o resultado, ele ia bater na frente do mesmo jeito.

O site "Swimming World Magazine" mostrou, através de uma câmera subaquática, uma golfinhada (pernada) do brasileiro na chegada da prova. O movimento não é permitido segundo as regras da Federação Internacional de Natação (Fina).

Comente:

Nenhum comentário