Phelps é apenas o quinto na estreia contra Biedermann






Era o início do duelo mais esperado do Mundial de Xangai: Paul Biedermann, campeão e recordista mundial, e Michael Phelps, campeão olímpico. Mas quem roubou a cena foi Ryan Lochte. O americano, que no ano passado ofuscou Phelps nos campeonatos, deixou o amigo para trás nas eliminatórias dos 200m livre. Deixou todo mundo para trás e se classificou em primeiro às semifinais (1m46s34). Phelps fez apenas o quinto tempo; o alemão Biedermann foi o terceiro, atrás do holandês Sebastiaan Verschuren. O brasileiro Nicolas Oliveira garantiu a 15ª vaga. Eles voltam a nadar nesta segunda-feira, a partir das 7h (de Brasília). A final será na terça, no mesmo horário.

Há dois anos, quando os supermaiôs ainda eram permitidos, Biedermann abriu o Mundial de Roma fazendo um estrago: pulverizou um recorde histórico de Ian Thorpe e, na final, baixou ainda mais a marca: 1m42s00. No ano anterior, Phelps tinha conquistado o ouro olímpico em Pequim com 1m42s96.

Em Xangai, sem maiô, Biedermann estreou com bronze nos 400m livre. Phelps ajudou os Estados Unidos no revezamento 4 x 100m livre. Também teve de se contentar com a medalha de bronze.

Lochte ainda não tinha estreado. E foi escalado para a raia quatro, ao lado de Phelps. Liderou a prova toda. Mal via o compatriota na batida dos 100m. Phelps até reagiu, mas terminou em terceiro na bateria, com 1m46s98, atrás de Verschuren (1m46s53).

Lochte saiu da piscina e viu Bierdermann liderar a oitava e última bateria, mas nem precisou cruzar os dedos. O alemão fez 1m46s56.


Comente:

Nenhum comentário