FINA admite punição maior para Cesar Cielo






A Federação Internacional de Natação (Fina) já admite apelar para uma punição maior a Cesar Cielo, que recebeu apenas advertência no Brasil após ser flagrado no doping pelo uso de furosemida. Em entrevista exclusiva ao Estado, o presidente da entidade, Cornel Marculescu, diz que, se encontrar alguma irregularidade, não hesitará em apelar da decisão e pedir pena maior.

"O procedimento natural é apelar da decisão tomada no Brasil se acharmos que ela não foi correta", disse Marculescu. "No caso de a reavaliação mostrar outro resultado, o caminho que tomaremos é o de acionar a Corte Arbitral de Esportes. Tanto nós (da Fina) quanto a Agência Mundial AntiDoping poderá optar por tomar esses caminhos".

O dirigente máximo da natação mundial preferiu se distanciar da decisão tomada no Brasil. "Antes de mais nada, preciso dizer que a decisão por enquanto foi tomada apenas pelas autoridades brasileiras", disse ele. "Vamos esperar para ver como substanciam a decisão, as condições e as circunstâncias. Não podemos prejulgar nada".

Marculescu, porém, fez questão de elogiar o atleta. "É um dos grandes nadadores do momento. Um excelente atleta e que todos admiramos. Isso é muito importante que seja dito".

Segundo o dirigente, a Fina não havia recebido até o início da tarde de sábado os documentos da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) sobre o assunto. "Vamos avaliar o caso assim que tivermos as informações que serão enviadas do Brasil". Nesta segunda-feira, uma reunião será realizada entre dirigentes da CBDA e comissão técnica do Brasil.

Além de Cielo, os nadadores Nicholas Santos, Henrique Barbosa e Vinícius Waked também foram flagrados no exame antidoping pela mesma substância no Troféu Maria Lenk, no Rio, no início de maio.

Mesmo que a Fina apele da decisão brasileira, Cielo está confirmado no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai, a ser disputado entre 16 e 31 de julho - o julgamento demoraria cerca de três meses para ocorrer. Caso seja punido futuramente, Cielo teria seus resultados do Mundial anulados.

Cielo treinou normalmente neste sábado, na piscina e na academia. Ele terá folga neste domingo e retomará seus trabalhos na segunda. A delegação brasileira deve viajar para Xangai na sexta-feira.

RIVAL - A notícia do doping surpreendeu muita gente, inclusive um dos seus maiores rivais nas piscinas. O francês Alain Bernard, campeão olímpico nos 100 metros livre, considerou branda a punição ao atual recordista e campeão mundial da prova e imagina que ainda vão ocorrer desdobramentos do caso.

"Estou surpreso, como todo mundo, com o resultado positivo de Cesar Cielo e de três de seus compatriotas", falou. "À primeira vista, a sanção da federação brasileira parece branda. Vamos esperar a posição da Federação Internacional sobre o caso", disse, lembrando que a Fina ainda pode analisar o caso e punir Cielo em até dois anos. "Trata-se provavelmente de uma má notícia para a natação mundial", falou o francês.





Comente:

Nenhum comentário