Chinês de 19 anos derruba recorde mundial de uma década nos 1.500m






Yang Sun 1500m Mundial de Xangai natação (Foto: Reuters)

Quando o sino tocou, indicando os últimos 100 metros da prova, o Centro Esportivo Oriental já estava elétrico. Em delírio, a torcida chinesa gritava sem parar e sabia que um capítulo antológico da natação estava sendo escrito naquela piscina. No último dia do Mundial de Esportes Aquáticos, coube ao ídolo local Yang Sun dar à festa seu peso histórico. Aos 19 anos, ele não só venceu a prova de 1.500m como quebrou um recorde mundial que já durava uma década. Com 14m34s14, derrubou a marca do australiano Grant Hackett (14m34s56), de 29 de julho de 2001.

Era o único recorde mundial que sobreviveu à era dos supermaiôs. Separadas por dez anos, as duas pontas da história se unem pelo técnico: o australiano Denis Cotterell, que treinava Hackett, também é o mentor de Sun.

- Eu tenho muita coisa para melhorar, o principal é cabeça. Não vou colocar uma pressão gigante sobre os meus ombros. Ainda sou jovem, vou tentar me manter relaxado para lidar com as próximas provas e me preparar para 2012. Estou muito feliz com meu resultado e com o recorde mundial. Queria agradecer à imprensa, que sempre foi muito gentil, ao meu técnico, aos amigos e familiares – afirmou Sun, que mostrou bom humor e brincou o tempo todo na entrevista coletiva após a prova.

Na prova deste domingo, dominada pelo chinês do início ao fim, a prata ficou com o canadense Ryan Cochrane, que chegou dez segundos atrás com 14m44s46. O bronze é do húngaro Gergo Kis, com 14m45s66.

Sun já tinha dado outras alegrias à torcida em Xangai. Antes dos 1.500m, ele venceu a final dos 800m livre, ficou com a prata nos 400m livre e levou o bronze no revezamento 4x200m livre. A cada conquista, comemora com os torcedores e confirma sua condição de ídolo.

O recorde mundial de Sun é apenas o segundo derrubado após a proibição dos supermaiôs tecnológicos. O outro foi de Ryan Lochte, também em Xangai, nos 200m medley.



Comente:

Nenhum comentário