Campeã em Xangai evita falar sobre Cielo e mira Jogos do Rio






Campeã da maratona aquática de 25 km no Mundial de Xangai, a baiana Ana Marcela preferiu não opinar sobre o caso de doping do nadador César Cielo, que foi pego por uso de furosemida, em 1º de julho. A atleta segue o exemplo do ídolo da natação brasileira e disse que evita fazer os remédios em farmácias de manipulação.

"Não sei muito como falar sobre o caso do Cielo, não sou ele, então não tenho muito o que falar. Tenho tranquilidade quanto a isso de suplementos, evito fazer em farmácia de manipulação e cada um sabe o que faz, erro dele, ou acerto. Prefiro não dar opinião", minimizou a baiana, em entrevista na Universidade Santa Cecília, em Santos.

Ana Marcela conquistou o ouro na prova de 25 km em maratona aquática no Mundial na China e entrou para o hall das grandes nadadoras brasileiras. Ela já havia sido eleita pela Fina em 2010 como a melhor maratonista do mundo, mas não conseguiu colocação para disputar os Jogos Olímpicos de Londres do ano que vem. Ana ficou no 11º posto na prova de 10 km, e apenas as 10 primeiras competidoras classificavam-se.

"Treinamos bastante desde o ano passado visando o Campeonato Mundial, que era a seletiva para a Olimpíada. Em outras competições no decorrer do ano, conquistei a Copa do Mundo e medi resultados, sempre no pódio, só uma fiquei em sétima. Infelizmente não deu, mas vou focar agora para chegar à Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016", acrescentou a atleta.

Cielo, por sua vez, conquistou a medalha de ouro nos 50 m borboleta da competição chinesa e desabafou com a vitória, a primeira após o escândalo de doping em que se meteu - ele acabou se livrando de uma suspensão em julgamento da CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês) na última quarta-feira.




Comente:

Nenhum comentário