Bernard e Bousquet comentam sobre punição da TAS





Cesar Cielo foi um dos assuntos mais comentados da última entrevista dada pelos nadadores franceses antes do início do Mundial de Xangai, marcado para a noite deste sábado (horário de Brasília). A decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) de manter apenas uma advertência para o campeão olímpico brasileiro após julgamento de doping dividiu a opinião de dois dos seus principais rivais. Enquanto Alain Bernard considerou a punição "branda", Frédérick Bousquet disse confiar na decisão do tribunal.

- Eu não tinha tomado nenhuma posição. Eu tinha dito apenas que achava a pena muito leve. E, agora, eu acho que ela é ainda mais leve. É tudo o que tenho a dizer. Não tenho nada a ver com essa decisão. Prefiro não julgar ninguém sem conhecer todos as partes do dossiê. Então, prefiro não perder minha energia nisso e me concentrar no que tenho para fazer neste Mundial – disse Alain Bernard, medalhista de bronze ao lado de Cesar Cielo nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008.

Fredérick Bousquét, ex-companheiro de treino de Cielo, em Auburn (Estados Unidos), preferiu colocar panos quentes na polêmica.

- Eu não acho que devo fazer algum tipo de julgamento, se a decisão é justa ou não. Eu não tenho todos os detalhes do dossiê, mas confio na decisão do Tribunal Arbitral do Esporte – afirmou Bosquet, que usava um par de chinelos com a bandeira do Brasil.

natação Frédérick Bousquet em coletiva antes do Mundial de Xangai (Foto: Lydia Gismondi / GLOBOESPORTE.COM)Frédérick Bousquet disse confiar na decisão do TAS
(Foto: Lydia Gismondi / GLOBOESPORTE.COM)

O vice-campeão mundial dos 50m livre ficou satisfeito por o TAS ter tomado sua decisão sobre o caso antes do início das competições na China. Bousquet, que este ano também foi punido por doping após usar uma pomada que continha uma substância proibida, evitou comparações.

- São dois casos totalmente diferentes. Eu concordei com a minha punição e concordei com a decisão de agora – disse o francês, suspenso por dois meses.

Não foram só os atletas que comentaram sobre o resultado do julgamento. Técnicos franceses também opinaram sobre o caso. O treinador de Alain Bernard, Denis Auguin, ressaltou que outros atletas já foram pegos com a mesma substância e receberam dois anos de suspensão. Já Lionel Horter, diretor da equipe da França, destacou que este assunto não deve parar por aqui.

natação Frédérick Bousquet com chinelo brasileiro (Foto: Lydia Gismondi / GLOBOESPORTE.COM)

- É verdade que ainda tem muita coisa a se falar sobre isso. Mas não agora. Mais tarde – afirmou Lionel Horter.

Na quinta-feira, o Tribunal Arbitral do Esporte anunciou a decisão de manter apenas uma advertência de Cielo, Henrique Barbosa, e Nicholas Santos. Os três nadadores, além de Vinícius Waked, foram flagrados em exame antidoping com a sustância proibida furosemida. Waked, por ser reincidente, levou um ano de suspensão.



Comente:

Nenhum comentário